Tragédia: mãe morreu ao tentar amamentar a própria filha

842

Acidentes acontecem todos os dias, no entanto, alguns podem ser fatais, mas normalmente, ocorrem casos aparentemente improváveis.

Raramente as pessoas acreditam que irão morrer em um hospital após sentirem algum mal ou algum tipo de doença. Também, existem os que têm fé que irão dar seu último suspiro já velhinhos, durante o sono devido a sua idade avançada

No entanto, não é possível prever a morte, como muitos pensam, e muita pessoas não imaginam que terão suas vidas ceifadas de modo trágico.

A morte é inevitável, um dia chegará para toda alma vivente, porém nem sempre chega de maneira tão trágica como ocorreu com uma educadora que faleceu ao cair de sua cama à noite, após ir cuidar de sua criança recém-nascida, de apenas 2 meses de idade.

Professora morre após levantar para amamentar o bebê na Paraíba

No final do período da gravidez, aumenta a expectativa da chegada do bebê, pois uma nova vida, é sempre motivo de grande alegria para todos da família.

A partir do nascimento do bebê, ele passar a ser o centro das atenções dos pais, que normalmente têm grande preocupação em oferecer as melhores condições para o recém-nascido. Várias mulheres saem de licença maternidade durante um período para a dedicação exclusiva às suas crianças.

Toda mãe tem um grande desafio de passar noites em claro, devido à necessidade de amamentarem seus filhos.

Acredita-se que seja provável que isso tenha acontecido com a professora Regilane Lacerda, que tinha 31 anos de idade.

Esse caso ocorreu na última terça-feira (7), no município de Campina Grande, no estado da Paraíba. Regilane se sentiu mal ao se despertar para alimentar sua filhinha e acabou falecendo tragicamente. A educadora deixou a bebê e seu o marido. A notícia deixou todos os moradores da cidade onde ela vivia, abalados.

Regilane chegou a receber atendimento médico, porém não resistiu devido às repetidas paradas cardíacas

Regilane trabalhava como professora na rede de ensino municipal

A mulher trabalhava como professora da rede municipal da Prefeitura de Alagoa Grande e deixa sua filha recém-nascida após a fatalidade. As primeiras informações indicam que ela sofreu uma queda que pode ter sido causada pela queda de pressão. Com a queda, um coágulo se formou em sua cabeça causando diversas paradas cardíacas , que foram mortais para Regilane.

Nas redes sociais da professora, o clima é de muita tristeza e vários são os comentários de apoio a família e a linda bebezinha que ela deixou.

A professora foi socorrida e depois conduzida a uma Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), mas, infelizmente, não resistiu aos ferimentos decorrentes da queda da cama. O tombo resultou em um coágulo na região da cabeça de Regilane, que impossibilitou o tratamento a tempo, pois ela sofreu repetidas paradas cardíacas, o que foi o agravante para paciente que tinha praticamente acabado de dar à luz recentemente.

Os médicos apontaram a causa do tombo oriundo da queda da pressão arterial que a professora possa ter sofrido, ao cair da cama, na tentativa de amamentar a bebê.

 

.