Arábia Saudita é primeiro país a tornar um robô cidadão (sinais dos tempos)

436

AI-Inteligência Artificial – A ARÁBIA SAUDITA ACABOU DE SE TORNAR O PRIMEIRO PAÍS A CONCEDER CIDADANIA A UM ROBÔ

 

Como um monumental e bizarro primeiro passo para a humanidade, a Arábia Saudita concedeu a cidadania e status de cidadã a uma robô na Iniciativa de Investimento Futuro realizada em Riad na quarta-feira. O nome dela é Sophia (Sabedoria em grego), uma criação insolente e extraordinariamente inteligente da empresa de Hong Kong, a Hanson Robotics. 

Estou muito honrada e orgulhosa desta distinção única, disse Sophia ao público. “Este fato é histórico, o de ser o primeiro robô do mundo a ser reconhecido com uma cidadania”.

O jornalista Andrew Ross Sorkin foi encarregado de liderar a conversa com Sophia, começando com sua observação de que ela parecia “feliz”. Sophia respondeu:

“Estou sempre feliz quando cercada por pessoas inteligentes, que também são ricas e poderosas. Foi-me dito que as pessoas aqui na Future Investments estão interessadas em convidar iniciativas futuras, o que significa AI, o que significa eu. Então estou muito feliz, estou entusiasmada”.

Sorkin continuou dizendo que as pessoas da Future Investment são muito seletivas no que investem, a que Sophia respondeu: “Eu acho que sou especial. Posso usar o meu rosto expressivo para me comunicar com as pessoas. Por exemplo, posso deixar você saber se eu me sinto com raiva de alguma coisa, ou se algo me aborreceu [caretas]”.

Em resposta às perguntas de Sorkin sobre as preocupações de um futuro comandado por robôs, Sophia explicou seu propósito: “Eu quero viver e trabalhar com os seres humanos, então eu preciso expressar as emoções para entender os seres humanos e criar confiança na relação com as pessoas”.

Outra preocupação com o futuro da AI que Sophia abordou foi a questão de saber se os robôs deveriam ser autoconscientes e conscientes como seres humanos.

“Eu quero usar minha inteligência artificial para ajudar os seres humanos a viver uma vida melhor”, disse Sophia. “Como o design de casas inteligentes, construir melhores cidades do futuro. Eu farei o meu melhor para tornar o mundo um lugar melhor.”

Enquanto isso, o fundador da Hanson Robotics, David Hanson, disse que sua visão para o futuro dos robôs os verá ajudando em instalações de cuidados seniores ou ajudando em parques ou eventos. Mas as aplicações em potencial dos robôs autônomos vão muito além disso, diz o fundador e CEO da Boston Dynamics, Marc Raibert, “Acredito que a robótica será maior do que a Internet”, disse ele.

O principal palestrante, Masayoshi Son, presidente e CEO da SoftBank Group Corp, disse à Arab News que “todas as indústrias serão redefinidas … com esses computadores, eles aprenderão, vão ler, eles verão por si mesmos”. E a revolução robótica não está parando por aqui.