Pacientes com mais de 80 anos devem ser ‘deixados para morrer’ de coronavírus, prevê Itália

0
293
COMPARTILHE AGORA!!

A crise do coronavírus do mundo tem se agravado e hoje o pior cenário do planeta tem endereço certo, a Itália. Só no país são mais de 2.5 mil mortes, das quase agora oito mil no planeta. No Brasil, temos até esta terça-feira, 17 de março, um óbito e mais de 350 casos confirmados da Covid-19.

A Itália, inclusive, prepara-se para ter que escolher quem vive e quem morre. Um documento do governo do país acabou vazando e já traz as novas determinações médicas. Agora, se nada melhorar, os médicos terão que negar atendimento a qualquer pessoa a partir dos 80 anos de idade e que apresentem os sintomas da doença.

Essas pessoas, no geral, necessitam de grandes cuidados e ocupam as chamadas Unidades de Terapia Intensiva, as UTIs. Ao mesmo tempo, estão entre aquelas que mais morrem da doença. Com isso, os médicos devem ter que cuidar de pessoas mais jovens e que, consequentemente, tem mais chances de se curarem do vírus.

Além da idade, os médicos ainda vão avaliar outras questões, como a possibilidade de chance dessa pessoa sobreviver. Se um paciente já tiver várias doenças e chegar em estado grave, por exemplo, os médicos podem optar não interná-lo em UTIs, dando apenas um cuidado paliativo para aliviar o sofrimento.

Muitos italianos, que estão em quarentena desde o início do mês, estão morrendo em casa. Corpos, inclusive, estão se acumulando nessas residências e os italianos tem reclamado desse drama por meio das redes sociais, alegando, entre outras coisas, que estão abandonados pelo governo.

COMPARTILHE AGORA!!