Trabalhador honesto é velado em praça pública após ser rejeitado pela igreja

0
338
COMPARTILHE AGORA!!

Aurélio viveu toda a sua vida trabalhando de forma honesta e faleceu após ficar doente, para a surpresa dos amigos, ele não tinha onde ser velado e decidiram fazer o velório em uma praça pública, confira

A zona oeste de Macapá voltou suas atenções para um homem que foi velado em uma praça pública. Ele não foi aceito pela igreja e em sua casa não tinha o espaço necessário, diante da situação, os familiares não tiveram escolha.

O falecido foi identificado como Aurélio Rodrigues, um homem de 58 anos de idade. Aurélio foi dito como extremamente esforçado e trabalhador.

Em vida Rodrigues exercia uma profissão autônoma sem patrões. Trabalhava capinando quintais e lotes para ganhar sua renda do final de mês.

As informações são de que Aurélio ficou doente sem mais explicações e acabou morrendo. Antes de perder sua vida sofreu com dores abdominais intensas.

Foi revelado que ele constantemente visitava a rede pública de saúde, mas sempre que era atendido, se medicava e voltava para casa. Em uma determinada vez, retornou ao hospital com os mesmos problemas, só que desta vez não saiu.

O senhor acabou sofrendo complicações mais ferozes do mesmo problema que já o incomodava. Os médicos não foram capazes de descobrir a real causa de tudo.

O amigo que sempre levava Rodrigues ao hospital revelou que ele sempre recebia um remédio para dor e saia de lá como se nada tivesse acontecido. Após sua morte, o velório não pôde ocorrer dentro de sua própria casa.

A razão foi a falta de espaço no pequeno barraco de madeira que Aurélio vivia. Seus amigos então tentaram pedir a ajuda da igreja, mas ela não quis realizar o velório.

Sem saber o que fazer e com todas as alternativas esgotadas, decidiram que iriam velar o corpo do companheiro em uma praça pública e fizeram. Muitas pessoas passaram pelo local na hora e se assustaram em ver um corpo lá.

COMPARTILHE AGORA!!