Tristeza: morre mãe com câncer que alimentava seus filhos com macarrão instantâneo

0
2987
COMPARTILHE AGORA!!

O amor de mãe pelos seus filhos, sem dúvidas, não há comparação. Mesmo na dificuldade, sempre arrumam um jeito, e forças de ontem não tem para prover o sustento dos filhos

Há um tempo atrás, o site Salesnafes contou a história de Lucilene Brito, uma pobre mulher de 33 anos que lutava contra o câncer no útero. Ela tinha quatro filhos ainda pequenos, e possuía apenas macarrão instantâneo, no dito popular, miojo, para alimentar seus filhos.

A história viralizou na web e comoveu muita gente que se propôs a ajudar a família, com alimentos, remédios e até eletrodomésticos. Mas, a pior notícia veio depois, Lucilene não aguentou e veio a falecer.

A família é da comunidade São Sebastião, de uma ilha que faz parte do município de Afuá, localizada no interior do Pará. Teriam ido à capital em busca de atendimento médico. Os problemas no colo do útero teriam aparecido após a gestação do filho caçula, que hoje está com 1 ano e 4 meses.

Além do caçula, Lucilene deixou mais três, um de 4 anos, um de 6 e o mais velho, de 10 anos. A família, abalada, contou detalhes de sua partida.


“Ela foi internada quinta-feira (28), de noite, com a barriga e a perna muito inchadas. Ela estava azul. O câncer já estava muito avançado”, 
disse o cunhado.

O até então marido de Lucilene, Moisés Cabo, ficou ao seu lado o tempo todo nos seus últimos momentos, juntamente com suas cunhadas. Ele irá em busca de emprego para prover o sustento e a educação dos quatro filhos.


“Não pretendo deixar meus filhos no interior, ela [Lucilene] me pediu antes de morrer para não me separar dos nosso filhos e cuidar deles”
, relatou Moisés emocionado.

Visivelmente abalado, o marido Moisés Cabo Verde ficou ao lado da mulher a todo
momento no hospital, junto com as cunhadas. Agora ele pretende conseguir um
emprego para sustentar os 4 filhos e colocá-los para estudar, em Macapá.

“Não pretendo deixar meus lhos no interior, ela [Lucilene] me pediu antes de
morrer para não me separar dos nossos filhos e cuidar deles. Pretendo arrumar
trabalho aqui [em Macapá] para sobreviver e também será melhor para educação
dos meninos, farei isso por ela e por eles”, comentou.

Agradecimento

Moisés fez questão de agradecer a cada pessoa que ajudou a família e sua esposa
na tentativa de restabelecer sua saúde.

“Agradeço a todos que nos ajudaram, de coração. A Dedeca [Lucilene] passou seus
últimos minutos feliz porque via que a ajuda tava chegando para as crianças e pra
ela. Infelizmente, partiu, mas foi da vontade de Deus e com a ajuda Dele vamos
fazer homenagens para ela e tentar seguir a vida”, finalizou.

Quem tiver interesse puder ajudar os filhos de Lucilene (falecida), pode entrar em contato com os números (96) 99120-4884 ou (96) 99109-1323. Quem preferir pode fazer
transferência bancária, veja na foto acima o numero da conta da caixa economica

COMPARTILHE AGORA!!