Quem vai para o céu nunca nos abandona …

0
208
COMPARTILHE AGORA!!

Nunca deixaremos de sentir falta

Não, com o tempo as ausências não deixam de doer, simplesmente anestesiamos nosso coração. Acostumamos a sentir o vazio, mas a perda de um ser querido é uma ferida que não podemos curar, somente aceitar.

O importante é ser consciente de que nunca deixaremos de sentir falta. Temos que chorar, sentir que algo está quebrado, que eles se foram e que não existe um depois para dizer-lhes palavras.

No entanto, mesmo que nunca deixemos de sentir a solidão e a dor pela morte de um ser querido, podemos sim recuperar nossa vida e nossa vontade de viver. Passaram dias, meses ou anos e nossos seres queridos nunca deixarão de estar com nós, em nossas memórias e em nosso coração. Porque o fato de ter compartilhado a vida é o mais permanente deste mundo.

Olho para o céu acima e tento vê-lo entre tantas estrelas, busco entre as sombras sua imagem perdida. Desenho seu rosto nas nuvens que vejo  passar, viajando sem rumo fixo e, me guiando pela lua, lhe pergunto:

Onde você está?

E em seguida meu peito se agita me dando a resposta com uma lágrima derramada que me faz compreender de novo: Não está aqui, permanece em meu coração. 

Casal abraçado e céu turbulento

Quem vai para o céu nunca nos abandona 

Não é fácil admitir que existe uma parte de nossa história que ficou inacabada, que foi cortada pelo final da vida. Não é fácil porque nunca deixaremos de lembrar, sentir e pensar em tudo que ficou pendente.

Logo, para viver em harmonia com nós mesmos e com nossos entes queridos, devemos nos permitir realizar o luto em paz. Apesar da dor indesejável da ausência, nossa vida continua e devemos aceitar sua partida compreendendo o sentido da morte e da vida.

Não podemos evitar que nossa vida se paralise, que nosso coração dê uma virada e que nossas emoções nos bloqueiem.  Temos que ser conscientes de que nossa história depois do adeus começa a ser escrita com a dor das lágrimas e a melodia da esperança.

Ter que aprender a conviver com essa dor tortuosa assusta. Assusta muito porque é tão profunda que sabemos que é algo do qual não podemos nos desprender. No entanto, tivemos a felicidade de poder amá-los, assim como a sorte de ter feito parte do mundo deles.

Por isso, aqueles que foram nunca nos abandonam, permanecem em nós, em nosso coração e em tudo o que está relacionado a eles. É verdade que com eles se vai sua essência, mas junto a nosso coração permanece aquilo que nunca poderemos esquecer: a maravilhosa experiência de ter compartilhado nossa vida. 

COMPARTILHE AGORA!!