Efeito Bolsonaro ?? Militares deram 80 tiros de fuzil em carro de família… porque ?

0
76
COMPARTILHE AGORA!!

Um homem que seguia para um chá de bebê com a família morreu e duas pessoas ficaram feridas em uma ação do Exército na região da Vila Militar, na Zona Oeste do Rio, na tarde desse domingo (7). Pelo menos 80 disparos de fuzil atingiram o veículo.

Militares dispararam ao menos 80 vezes contra o carro em que estava Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, e sua família em Guadalupe, segundo peritos da Delegacia de Homicídios.  Outras quatro pessoas estavam no carro, o sogro da vítima também foi baleado e precisou ser hospitalizado. A esposa e o filho de 7 anos de Evaldo e uma mulher não se feriram. Um pedestre que passava no local ficou ferido ao tentar ajudar.

A Polícia Civil realizou a perícia no local porque os militares tiveram dificuldade em realizá-la, devido à revolta dos moradores que testemunharam o crime, segundo o delegado Leonardo Salgado, da Delegacia de Homicídios da Capital. Mas os envolvidos na ação foram ouvidos em uma delegacia militar, não civil.

Luciana Nogueira, a esposa da vitima e que estava no carro atingido por pelo menos 80 tiros disparados por homens do Exércitona tarde de domingo (7). Com dificuldades para falar, ela contou o que viu.

“O meu filho estava no carro, viu tudo. Ele quer a foto do pai. Eu falei que o pai está no hospital. Por que o quartel fez isso? Os vizinhos começaram a socorrer, mas eles continuaram atirando. E falei: ‘moço, socorre o meu esposo’. Eles não fizeram nada e ficaram de deboche“, disse ela, emocionada.

Segundo a viúva, moradores chegaram a tentar socorrer seu marido, Evaldo Rosa, mas militares continuaram atirando. ‘Perdi meu melhor amigo’, lamentou Luciana Nogueira.

Segundo o delegado Leonardo Salgado, da Delegacia de Divisão de Homicídios da Polícia Civil, há fortes indícios de que o carro foi confundido com o de criminosos. Evaldo dos Santos Rosa, de 51 anos, morreu na hora.

O sogro dele, Sérgio, foi baleado nos glúteos. Seu quadro era estável até a noite de domingo. A esposa, o filho de 7 anos e a amiga não se feriram. Um pedestre que passava no local também ficou ferido ao tentar ajudar. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

A Polícia Civil realizou a perícia no local porque os militares tiveram dificuldade em realizá-la, segundo o delegado, devido à revolta dos moradores que testemunharam o crime.

Investigação do Exército

Uma lei de 2017, sancionada pelo presidente Michel Temer, diz que crimes dolosos contra a vida, cometidos por militares das Forças Armadas, serão investigados pela Justiça Militar da União, se o crime acontecer nos seguintes contextos:

  • do cumprimento de atribuições que lhes forem estabelecidas pelo Presidente da República ou pelo Ministro de Estado da Defesa;
  • de ação que envolva a segurança de instituição militar ou de missão militar, mesmo que não beligerante; ou Ver tópico
  • de atividade de natureza militar, de operação de paz, de garantia da lei e da ordem ou de atribuição subsidiária

A perícia feita pela Polícia Civil e o laudo de necropsia serão enviados ao Exército para que a investigação continue.

Polícia Civil fez perícia

Leonardo Salgado, delegado da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, esteve no local para realizar a perícia. Ele disse que havia indícios para uma prisão em flagrante.

“Foram diversos, diversos disparos de arma de fogo efetuados, e tudo indica que os militares realmente confundiram o veículo com um veículo de bandidos. Mas neste veículo estava uma família. Não foi encontrada nenhuma arma [no carro]. Tudo que foi apurado era que realmente era uma família normal, de bem, que acabou sendo vítima dos militares”, afirmou o delegado em entrevista à TV Globo.

Efeito Bolsonaro… Falso Estereotipo de poder Militar, estaria fazendo a cabeça de policias , militares, agentes de segurança e até de civis ?? como assim ?? A propaganda do mito das armas, o fim dos direitos humanos , e a prisão de bandidos a todo custo afim de que a justiça possa ser feita, isso tudo parece que tem tido um efeito contrario na sociedade, Varios são os casos noticiados de policias e agentes de segurança que ao agir erroneamente, tem usado da força bruta e das armas para machucar e matar pessoas inocentes. A falsa ideia de que em nome da ordem publica podem bater, amendrontar e atirar a vontade tem causado uma enorme ferida no Brasil. Hoje vemos mais um caso se repetindo.. Sim prendam ou matem os bandidos quando for o caso, não fiquem achando que todo mundo é marginal, Evitem demonstrar sua força e vontade de machucar e matar com pessoas inocente. … quantos inocentes mais vão sofrer assim .??.. Sua familia pode ser a proxima vitima …Acorda Brasil .. e cuidado com a nova lei de segurança que vem ai .. se aprovada sem mudança, tamo fudido. …

COMPARTILHE AGORA!!