“A Espera de um Milagre” Conheça a triste historia real por trás do filme..

0
240
COMPARTILHE AGORA!!

À Espera de um Milagre mexe com nossos sentimentos de tal forma que é compreensível que tentemos analisá-lo mais a fundo do que muitos esperariam. Por exemplo: teria Stephen King imaginado John Coffey como uma espécie de mártir enviado pelos Céus para morrer em nossas mãos, numa espécie de parábola compatível com a história de Cristo? As iniciais são as mesmas, e ambos os sobrenomes possuem o mesmo número de letras. Além disso, o `dom` de Coffey é o mesmo atribuído a vários milagres realizados por Jesus, sendo que os dois sofrem em função da incompreensão dos homens com relação à sua natureza. E mais: por que o condenado não se lembra de seu passado? De onde vieram as cicatrizes (condizentes com açoite)? Em certo momento, o personagem vivido por Gary Sinise chega a dizer: `Parece que ele caiu do céu`. .. Mas diferente da da magia ou milagre do filme, apresento a vocês a historia triste e real de George Junius Stinney Jr. (21 de outubro de 1929 – 16 de junho de 1944) foi um adolescente afro-americano condenado erroneamente a pena de morte por um tribunal racista e discriminatório, em junho de 1944, em Alcolu, Carolina do Sul. Aos 14 anos, foi a pessoa mais jovem a enfrentar a execução nos Estados Unidos


Ele tinha apenas 14 anos quando foi executado em uma cadeira elétrica.
Durante o julgamento, até o dia de sua execução, ele sempre carregava uma Bíblia nas mãos, alegando inocência.


Ele foi acusado de matar duas meninas Brancas, Betty de 11 anos e Mary de 7, os corpos foram encontrados perto da casa onde o adolescente residia com seus pais.Naquela época, todos os jurados eram Brancos.

O garoto sempre carregando uma Bíblia, jurava inocência todos os dias.

O julgamento durou apenas 2 horas e a sentença foi dada 10 minutos depois. Os pais da criança foram ameaçados e impedidos de lhe dar presentes no tribunal e depois expulsá-los daquela cidade.


Antes da execução, George passou 81 dias sem poder ver seus pais.
Ele estava preso em uma cela solitária, a 80 km de sua cidade. Ele foi ouvido sozinho sem a presença de seus pais ou um advogado. Ele foi eletrocutado com 5.380 volts na cabeça.


70 anos depois, sua inocência foi finalmente comprovada por um juiz da Carolina do Sul. A criança era inocente, alguém fez de tudo para culpá-lo apenas por ser negro.


Stephen King teria se inspirado neste caso para fazer seu livro “The Green Mile”, que foi levado ao cinema com a performance de Tom Hanks e Michael Clark Duncan interpretando John Coffey.  Nome do Filme: “A Espera de um Milagre”

15


Apesar de sua longa duração (188 minutos), o filme À Espera de um Milagre é tão magnético que dificilmente percebemos a passagem das horas. E mesmo quando a história chega ao fim, você sente que, de certa forma, o filme permanecerá com você por muito mais tempo.  ainda Mais agora que você sabe da triste historia real que inspirou o escritor da trama que originou o filme.

COMPARTILHE AGORA!!