Morador de rua é criticado ao sobreviver fazendo tricô e crochê com agulhas feitas por ele mesmo

0
16085
COMPARTILHE AGORA!!

Com um cuidado e criatividade sem igual, este morador de rua do centro de Belo Horizonte possui uma maneira bastante interessante de garantir seu sustento: ele faz tricô e crochê, é realmente um artista! Clayton já é conhecido na rua Timbiras e diz que tricotar o ajudou a superar muitas dificuldades.

Como sempre foi muito criativo e cuidadoso, ele mesmo fabricou as agulhas com as quais trabalha, assim como o apoio para girar o carretel de linha. Essa atividade o ajuda a lidar com os problemas de ser um morador de rua, mantém sua cabeça ocupada e garante sua sobrevivência.

Clayton já é conhecido da vizinhança e para eles vende toalhas de mesa, panos de pratos, cortinas e roupas. Para que todos possam saber o tipo de trabalho que faz, ele possui até mesmo um catálogo e aceita pedidos por encomenda.
“Clayton é muito caprichoso. Minha sobrinha tem um biquíni lindo feito por ele”, contou uma das clientes.

Com uma atividade criativa como essa, Clayton aprendeu a lidar com as adversidades e hoje divulga seu trabalho honesto com muito orgulho. E, ao que parece, ele tem uma habilidade incrível com as agulhas! Desejamos muito sucesso a ele com esse bonito trabalho!

O rapaz confessou que é criticado por muitos , pois as pessoas tendem a julgar como vagabundo, que não gosta de trabalhar em serviços pesado.. Muitos chegam a lhe chamar de mulherzinha… devido ao serviço de crochê não ser comum para homens.. .. O rapaz lamenta, mas prefere o silencio como resposta a insultos como este.

COMPARTILHE AGORA!!