Mas quem quebra a previdência é o seu Zé e a dona Maria que ganham 900 conto por mês, diz governo.

0
204
COMPARTILHE AGORA!!

R7 identificou 74 políticos que usufruem de aposentadoria paga pelos Estados; 39 acumulam rendimentos, incluindo salário de parlamentar

Sarney, Lobão, Esperidião Amin e Moreira Franco estão entre os beneficiados

Montagem/Agência Senado

Dezoito Estados brasileiros incluem em suas folhas de pagamento pensões vitalícias a ex-governadores. O gasto com esse tipo de benefício chega a quase R$ 23 milhões por ano.

Um levantamento feito pelo R7 em 25 unidades da federação — Distrito Federal e Amapá não tinham dados disponíveis e também não responderam aos pedidos da reportagem — identificou 74 ex-governadores que recebem cifras muito acima da média salarial do funcionalismo público dos respectivos Estados.

O valor mensal médio da pensão vitalícia é de R$ 24.844,04. A reportagem também fez um cruzamento de dados com órgãos da administração pública (Câmara dos Deputados, Senado Federal, Assembleias Legislativas, prefeituras, ministérios, etc.) e identificou que 39 ex-governadores têm outras fontes de renda pagas pelo poder público. Há situações em que o político possui três pagamentos.

Com aposentadoria vitalícia e salário de parlamentar, alguns desses políticos chegam a ganhar até R$ 64 mil por mês.

Foram considerados os últimos dados disponíveis no Portal da Transparência de cada Estado ou município, da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, da União ou relatórios enviados pelas administrações estaduais. 

Congresso paga aposentadoria a 17 ex-governadores

Wikimedia Commons

Dos três ex-governadores de Sergipe que recebem a pensão vitalícia de R$ 23.484,51, dois estão também na folha de pagamento do Senado Federal. Antonio Carlos Valadares (PSB) tem mandato, com salário de R$ 33.763. Albano Franco tem aposentadoria de R$ 17.556,76.

O senador Valadares afirmou que “é do conhecimento público” o recebimento da pensão dele como ex-governador. Ainda de acordo com o parlamentar, o benefício tem amparo legal, mas ele aguarda que o Congresso edite uma nova lei para disciplinar definitivamente o acúmulo de proventos dos servidores. “Cabe registrar ainda que, desde meu ingresso, no ano de 1995, sempre foi dada ciência ao Senado Federal sobre referida condição remuneratória, conforme comprovação em declarações anuais do Imposto de Renda”, conclui.

Em Pernambuco, dois ex-chefes do Executivo aparecem com pensão especial de R$ 30.471,10 por mês: José Muniz Ramos e também o ex-vice-presidente da República Marco Maciel (governo FHC). Maciel também foi senador por dois mandatos e se aposentou com vencimentos adicionais de R$ 30.869,02.

Em Mato Grosso do Sul, consta apenas o nome do ex-governador Marcelo Miranda, com proventos de R$ 30.471,11. Na folha de pagamento de Goiás, aparece o nome do ex-governador Leonino Di Ramos Caiado, com vencimentos de R$ 24.117,21.

No Ceará, o ex-governador Luiz de Gonzaga Fonseca Mota tem pensão de R$ 29.935,18. Adauto Bezerra recebe R$ 18.896,78 e Francisco de Paula Rocha Aguiar, R$ 30.471,11.

A Secretaria Estadual da Fazenda diz que “o benefício é concedido conforme o artigo 87 da Constituição Estadual. Essa Lei foi revogada em 1995. Todos os beneficiários hoje recebem suas pensões através de liminar concedida pela Justiça”.

Outro lado

R7 tentou contato com todos os políticos citados na reportagem. Em alguns casos, não foi possível localizá-los. Em outros, os assessores se comprometeram a enviar um posicionamento, mas não o fizeram. Também houve quem não quis se pronunciar. As respostas daqueles que se manifestaram até o fechamento desta reportagem foram incluídas no texto acima. – Fonte: Fernando Mellis , R7

Isso sem falar das aposentadorias com salarios altissimos paga a Deputados, Militares, Juizes e Funcionarios da Petrobras… Salarios são altissimos

….. Mas quem quebra a previdencia é o povo folgado, que recebem 900 conto por mês.

COMPARTILHE AGORA!!