Abatida, Suzana Vieira comenta luta contra o câncer… ‘Tiveram que trocar fralda em mim’

0
3688
COMPARTILHE AGORA!!

Atriz relembra o seu momento mais vulnerável: ‘Tiveram que trocar fralda em mim. Foi muito pesado’

atriz Susana Vieira abriu o coração em uma entrevista. A estrela da TV contou todo o seu drama desde que descobriu a leucemia até os dias de hoje, quando já está com um trabalho planejado para 2019 na emissora carioca.

A artista contou que descobriu a doença em 2015 e só realizou a quimioterapia em 2017, depois que sua imunidade caiu. Neste meio tempo, ela trabalho na novela A Regra do Jogo, fez o Vídeo Show e a novela Os Dias Eram Assim.

Ela explicou o motivo de só ter revelado a doença agora, no final de 2018. “Não é porque eu escondi. A gente não tinha porque sair propagando e tinha que ver como a doença ia se portar em mim. […] Eu acho que quando você fica doente, todos nós que somos produtivos e independentes…Existe um medo de você ficar dependente, existe o medo do desemprego, existe o medo da solidão, existe a vergonha de ficar doente. Eu batia no peito que eu tinha saúde. Eu tenho pavor de morrer. Eu acho que quando a morte chegar, eu vou esbofeteá-la”

Susana então contou como foi receber o diagnóstico. “Em 2015, eu fui fazer um pré-operatório e o risco cirúrgico com o cardiologista. No exame de sangue, ele olhou e se assustou. Ele perguntou se eu estava indo no hematologista e eu falei que não, que não tinha doença nenhuma. E ele falou, eu acho que você devia procurar porque tem uma coisa estranha aqui. E fiz, durante 24 horas, exames em todos os sentidos. Quando eu soube que tiraram o liquido da medula, e deu positivo, a gente foi em um hematologista e ele falou assim, friamente: a senhora é portadora de uma doença chamada LLC. Leucemia Linfocitica Crônica. Eu não sabia o que era mais pesado, a leucemia, o linfocitica ou o crônico”

Então veio o medo de morrer e de perder o cabelo. “A primeira pergunta que eu fiz para ele: quando eu vou morrer? E ele disse: Você vai morrer sim, mas não necessariamente desta doença. Segunda pergunta: eu vou perder o meu cabelo? Se eu conto isso para as pessoas, pode parecer que é vulgaridade, mas não é. É porque a gente é mulher e morrerá mulher, e o cabelo para nós é uma coisa tão importante, que só nós sabemos. [Perder o cabelo] Significa o carimbo da doença”.

Quando a imunidade baixou, a atriz se viu em seu momento mais vulnerável e dependente. “Fui para Miami para ver meus netos e meu filho. Eu peguei um resfriado, uma gripe horrorosa. E quando eu entrei no avião, eu estava sem ar nenhum, um dor no peito, no pulmão. E cheguei aqui e não conseguia subir a escada da minha casa, sem ar, minhas pernas falharam. [Isso aconteceu no final de 2017] Eu tive que ficar no CTI por quase 10 dias”, disse ela, que ainda completou: “Vocês não sabem o que é. Tiveram que trocar fralda em mim. Quando eu me vi, tão exibida, tão vaidosa, tão dona de mim, tão senhora do destino, rainha da bateria, a Susana Vieira… A enfermeira tendo que trocar a minha fralda, porque eu não podia levantar. Foi muito pesado. Eu estou te falando pelo lado da vaidade ou pelo lado de você ver que aí bateu, ali você vê que está doente”

COMPARTILHE AGORA!!