Pai de Melody pode perder guarda da filha por Abuso e exploração em processo judicial.

0
1398
COMPARTILHE AGORA!!

O caso está sendo analisado pelo Ministério Público

O pai de Gabriela Abreu Severino, a MC Melody, de 11 anos, pode perder a guarda da filha por causa da exposição da criança nas redes sociais. Essa é a opinião da advogada Hannetie Sato, especialista em Direito de Família ouvida pelo EXTRA. A menina tem 3,5 milhões de seguidores em seu perfil no Instagram, no qual exibe-se em fotos com maquiagem pesada, cabelos tingidos e poses sensuais. Na última quarta-feira, o youtuber Felipe Neto causou polêmica ao criticar o forte apelo sexual nos últimos trabalhos da cantora. Thiago Abreu, o MC Belinho, pai de Melody, é empresário da filha e administra suas contas nas redes sociais.

Resultado de imagem para melody

— Mesmo que ele não administrasse (as contas), é dever do pai, da mãe ou do tutor cuidar pelos interesses da criança e da adolescente. Só por esse fato, o pai já está descumprindo uma obrigação dele. Uma exposição da criança na mídia de forma erotizada vai totalmente contra os interesses dela. E a mãe tem tanta responsabilidade quanto ele. Ela também é igualmente responsável como o pai — explica Hannetie, do escritório Peixoto e Cury Advogados.

A polêmica entre o pai de MC Melody, Belinho, e Felipe Neto ainda está dando o que falar nas redes sociais. Durante entrevista cedida ao jornal Extra, Hannetie Sato, especialista em Direito de Família, contou que o rapaz pode perder a guarda da filha por tudo o que está acontecendo.

“Ainda que ele não administrasse (as contas), é dever do pai, da mãe ou do tutor cuidar pelos interesses da criança e da adolescente. Só por esse fato, o pai já está descumprindo uma obrigação dele. Uma exposição da criança na mídia de forma erotizada vai totalmente contra os interesses dela. E a mãe tem tanta responsabilidade quanto ele. Ela também é igualmente responsável como o pai”, disse a jurista.

Imagem relacionada
Clipe Anita , Parodia da Melody

“Se a Justiça concluir que ele extrapolou e que não houve o devido zelo, ou até mesmo danos à personalidade ou ao psicológico da criança, pode até ocorrer a perda da guarda ou do poder familiar, o que é ainda mais grave. Mas tudo tem que passar um processo judicial. Há a possibilidade também dos pais receberem uma multa ou então algo mais leve, como uma advertência”, continuou a advogada.

Curiosamente, as pessoas envolvidas na onda dos“proibidinhos” usam esse mesmo argumento para tentar defender o negócio. “Brinquedo e Pikachu poderiam ser menores infratores, mas estão trabalhando, saíram da miséria e deram carros e casas a suas famílias. Aí vêm esses promotores e dizem que isso é errado?”,  esbraveja Emerson Martins, dono da KL Produtora, responsável pela carreira de outros menores do funk.

 “Ao exporem essas crianças e adolescentes na internet e em apresentações, todos os envolvidos, incluindo pais, produtores, empresários, contratantes, os artistas com mais de 12 anos e até os proprietários dos sites, violam diversos artigos da Constituição Federal, do Código Penal, do Código Civil, do Estatuto da Criança e da Convenção dos Direitos da Criança”, explica o promotor Geraldo Rangel de França Neto, do Ministério Público da Infância e Juventude, em Santana.

A exemplo de Melody, alguns bocas-sujas precoces prometem mudar de postura daqui por diante. A equipe de MC Pedrinho afirma que ele deverá migrar para o funk ostentação, como se anunciasse um programa de redução de danos. O empresário de MC Brinquedo tem tirado da internet os clipes mais picantes. E Pikachu vai parar com os shows e vídeos até se emancipar, aos 16 anos.

Belinho Pai de Melody abriu os olhos: contratou um advogado, um novo produtor, pediu desculpas nas redes sociais e reapresentou a filha repaginada. Ele diz que a família encarava as performances da menina “como algo inocente, típico de uma fã mirim da cantora Anitta. “E a dupla Sandy & Junior, que começou a carreira mais cedo do que minha filha, cantando Maria Chiquinha? Já reparou nessa letra?”, questiona. Na música em questão, Junior diz: “Eu vou te cortar a cabeça, Maria Chiquinha”. Sandy responde: “Que cocê vai fazer com o resto?”. Belinho era fã da dupla na infância.

Resultado de imagem para melody

Polemica com o Youtuber Felipe Neto Agravou o caso

Entenda o caso

Felipe Neto, produtor de conteúdo com mais de 23 milhões de inscritos no YouTube, anunciou pelo Twitter que baniu Melody do seu canal por conta de um acordo que havia feito com o pai da cantora para que ela parasse de ser “sensualizada” nas redes sociais.

“Galera, infelizmente a Melody está banida do meu canal. Havia informado ao seu pai q não faria mais react enquanto ela fosse sensualizada. Ele me prometeu q ia mudar, mas só piorou. E piorou muito. Ela tem 11 anos. ONZE”, escreveu.

“Eu tentei de todas as formas mudar isso. Conversei com ela, conversei com o pai. Nada adiantou. Enquanto isso, todas as entidades que dizem querer “proteger as crianças” fecham os olhos e ignoram o que está acontecendo. Ninguém faz absolutamente nada. Cansei”, finalizou.

Resultado de imagem para melody

Durante entrevista cedida ao Extra na manhã desta quinta-feira, Belinho se posicionou sobre o caso: “Não temos intenção nenhuma de sexualizar ninguém, muito menos minha filha. Infelizmente, ela não pode ir à praia e colocar um biquíni que já é ‘sexualização’. Se faz uma foto séria, já está fazendo ‘carão’… Somos atacados de todos os lados”.

Sobre o atual estilo de Melody, Belinho disse: “Mudamos bastante o rumo da carreira e das roupas dela e estamos lutando para que o foco seja o talento e as músicas. Seguimos na luta pelo sonho dela. No ano passado, a carreira da Melody mudou muito com os trabalhos profissionais e tudo mais. Temos clipes de 100 milhões de views e espero que as pessoas continuem vendo o lado artístico dela como foi em 2018”.

COMPARTILHE AGORA!!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here