Jovem relata visão pós-arrebatamento e diz que crentes no Brasil foram deixados para trás, chorando

O testemunho de uma jovem durante um encontro das Assembleias de Deus vem repercutindo bastante nas redes sociais, pois ela diz ter recebido uma revelação sobre o cenário pós-arrebatamento, em que muitos crentes ficavam para trás, aos prantos.

O relato feito pela jovem peruana Chaveli Matias Estrada foi gravado em 2016, mas até hoje é amplamente comentado e compartilhado nas redes sociais.

No testemunho, ela conta que morreu e por 72 horas foi tida como morta, mas foi ressuscitada para compartilhar as experiências sobrenaturais.

Ao longo do extenso vídeo, gravado em um evento da denominação pentecostal no Peru, Chaveli diz que durante as horas em que esteve morta, foi levada ao céu e encontrou-se com Jesus, além de ter visto cenas de fatos que ainda não aconteceram.

“Quando eu estava lá [no céu], sentia uma paz indescritível, que me invadiu completamente… Foi uma sensação tão incrível! É com dizem as Escrituras, pois não há lágrimas nem tristeza no céu. Foi uma experiência profunda, onde vi pessoas com vestes brancas e coroas de ouro”, diz a jovem.

Em um determinado trecho do testemunho, ela diz ter recebido de Deus um panorama do cenário das igrejas em diversos países após o arrebatamento, incluindo o Brasil, e afirma que os fiéis por aqui buscavam ir aos cultos para se divertir. Na visão, quando estes se deram conta do arrebatamento, começaram a gritar desesperados: “Eu fiquei, eu fiquei”.

Chaveli acrescenta que viu Deus lamentar o cenário no Brasil porque havia “poucas igrejas que buscavam ao Senhor de todo o coração”. Sobre outros países na América do Sul como Colômbia, Equador e Peru, o cenário descrito era similar, com muitas pessoas que viviam sem se dar conta de que estavam com a situação espiritual inadequada.

Confira: